Onde deixar os animais nas férias? 6 Soluções possíveis

Susana Valente
Pet sitting |  29 agosto 2023 |  
9 min. de leitura
Dois gatos bebés cinzentos a brincar com boneco de rato bege em cima de uma cama com colcha com flores cor de rosa enquanto donos pensam onde deixar os animais nas férias.

Decidir onde deixar os animais nas férias pode ser um dilema complicado. Qual será, afinal, a melhor solução? Essa dúvida leva, por vezes, ao abandono de animais nas férias. Mas esta é uma alternativa que está fora de hipótese.

O merecido descanso das férias chega sempre com algumas preocupações - há várias questões que é preciso resolver. Isso torna-se ainda mais evidente para quem tem animais de estimação e pretende viajar com toda a tranquilidade, sem chatices, nem assuntos pendentes.

Mas saber onde deixar os animais nas férias pode ser um problema. Nem sempre há uma solução evidente à vista para todos.

Por vezes, torna-se impossível viajar com animais, seja de avião, ou até de carro. Há sempre locais que não aceitam animais e, na verdade, viajar com eles pode tornar tudo mais complicado.

Assim, surge um dilema que, infelizmente, acaba, em alguns casos, por levar ao abandono de animais nas férias. Mas esse é um cenário que não queremos que aconteça!

Por isso, vamos deixar-lhe algumas indicações sobre o que fazer para poder viajar tranquilamente deixando o seu animal feliz e com todas as condições de segurança e de saúde.

Como decidir onde deixar os animais nas férias?

Há vários aspetos a considerar na hora de decidir onde deixar o seu "mais-que-tudo". Antes de mais, precisa de considerar as próprias características do animal.

No caso dos gatos, costumam ser muito independentes. Já os cães podem ser mais sociáveis, mas isso também depende das raças.

Deste modo, avalie se o seu patudo é mais dado a companhia e a brincadeiras com outros animais, ou se prefere ficar mais sozinho, sossegado no seu lugar.

Além disso, precisa ainda de ter em conta os hábitos do seu animal. Se não estiver habituado a conviver com outros animais, pode ser um problema se tiver de partilhar espaço durante algum tempo.

Também é importante que o animal mantenha os hábitos diários, por exemplo, em termos de alimentação, de descanso e de passeios/brincadeiras. Isso vai garantir que o impacto da sua ausência será menor em termos de bem-estar emocional.

Por outro lado, precisa ainda de considerar o orçamento que tem disponível para preservar a segurança e saúde do seu animal. Isso vai influenciar diretamente o tipo de solução que pode procurar. Para lhe dar uma ajuda, deixamos-lhe algumas alternativas.

Profissionais de Pet Sitting

A contratação de profissionais de Pet Sitting é uma boa solução para quem pode pagar. E pode ser mais barata do que um hotel para animais (outra alternativa de que lhe falaremos abaixo).

O Pet Sitting é um serviço que pode permitir ao seu cão, ou gato, manter-se no ambiente familiar. Portanto, não lhe causará um impacto tão dramático.

Assim, o profissional Cat Sitter, ou Dog Sitter, deslocar-se-á até à sua casa, prestando ao animal os cuidados de que precise. Estamos a falar da alimentação e de dar banho, mas também de fazer companhia e de passear, por exemplo.

As pessoas que trabalham nesta área são experientes em tarefas que podem ser mais exigentes para pessoas comuns, tais como administrar medicamentos, ou mesmo prestar primeiros socorros a animais.

Com tudo isto, sentirá um maior conforto na hora de deixar o seu animal para trás antes de ir de férias.

Precisa de Pet Sitting? Encontre aqui

Hotéis para animais

Os hotéis para cães, ou para gatos, são locais criados especificamente para que os donos deixem os seus animais de estimação. Podem ser estadias de curta ou média duração, seja para uma escapadinha de fim de semana, para umas férias, ou para uma ausência devido a trabalho.

Nestes locais estão garantidas normas de segurança e de saúde que asseguram o bem-estar do seu animal. Assim, pode viajar com a certeza de que este será bem tratado.

Contudo, não existem assim tantos hotéis para animais por todo o país. Na verdade, concentram-se, sobretudo, nas grandes cidades como Lisboa e Porto, o que pode ser um problema para quem vive longe.

Além disso, o preço pode não ser assim tão acessível para todos, sobretudo se estivermos a falar de uma estadia mais prolongada.

Abrigos para animais

Alguns abrigos para animais têm disponibilidade para acolher patudos em períodos de férias dos donos. Mas isso só acontece quando não têm a lotação esgotada, o que pode ser difícil.

Estes espaços procuram, deste modo, lutar contra o abandono de animais nas férias, proporcionando uma solução mais barata do que os hotéis para animais, por exemplo. Deste modo, também conseguem recolher verbas que são fundamentais para continuarem a sua atividade de proteção dos animais.

Pode procurar as associações de defesa de animais existentes na sua área de residência para saber se fornecem este serviço. Se for o caso, não se esqueça de fazer uma visita antes de deixar o seu "mais-que-tudo" nas instalações do abrigo - para ter a certeza de que fica bem tratado.

Cão castanho em pé

Pet Sharing

Há cada vez mais comunidades de Pet Sharing que permitem juntar quem não tem onde deixar os animais nas férias com pessoas que estão dispostas a acolhê-los. É uma solução que ainda não está muito implementada em Portugal, mas que começa a crescer.

Qualquer pessoa pode inscrever-se para acolher os animais de outros nas suas casas, mas precisa de cumprir regras e de ter locais com as condições necessárias para o efeito.

Há também um sistema de avaliação destes "tratadores" temporários que permite fazer uma triagem daqueles que são a melhor escolha.

Os valores de pagamento podem ser negociados diretamente com esses "tratadores", e podem ser mais baratos do que outras soluções.

Em casa de familiares ou amigos

Por último, há sempre a solução da família, ou dos amigos. Claro que nem todos terão as condições ideais para acolher um animal de estimação e, portanto, terá que avaliar esse aspeto.

Mas quando essas condições existem, esta pode ser uma alternativa mais interessante, tanto financeiramente como emocionalmente, uma vez que o seu cão, ou gato, já terá relações com essas pessoas. Deste modo, a estadia será mais tranquila para o animal.

Por outro lado, também é uma aposta de maior confiança, uma vez que conhece as pessoas em questão e sabe que elas vão cuidar do seu animal da melhor forma possível.

Compre uma câmara para animais de estimação

Quando não se consegue ter ideia de onde deixar os animais nas férias, há ainda uma outra solução alternativa que pode ser boa ideia para estadias mais curtas. Pode comprar uma câmara para animais de estimação que lhe permitirá acompanhar o dia a dia do seu patudo.

Estas câmaras permitem observar o animal na sua casa, mas também conversar com ele e algumas até incluem dispensadores de guloseimas. Essa pode ser uma ótima forma de deixar o seu "mais-que-tudo" entretido, e menos só.

Além de poder garantir que o animal está bem, vigiando se ainda tem comida e água, esta alternativa pode ajudar em termos da sua saúde emocional. Isto porque dá resposta a esse outro abandono animal que nem sempre consideramos - o abandono motivado pela ausência dos donos que também pode ser complicada e incompreensível.

Já sabe onde deixar os animais nas férias?

A decisão pode não ser fácil, mas é preciso encontrar a melhor solução para o seu animal - e para si também. Afinal, está fora de hipótese abandonar o seu “mais-que-tudo”.

Portanto, avalie bem a situação, pesando os prós e os contras para que, na hora de escolher onde deixar os animais nas férias, tenha a certeza do que está a fazer. Só assim conseguirá descansar como tanto merece!

Susana Valente
Escrevo conteúdos para a web há mais de 20 anos como jornalista e copywriter. Adoro explorar montes e vales por esse país fora. Detesto fazer mudanças e adoro correr à beira-mar. Tenho veia de poeta, sou mãe e uma verdadeira mulher dos sete ofícios!

Mais autores do Blog

Nair Dos Santos

Nair Dos Santos

Technical SEO, UX Writer e Copywriter. Adoro ler e escrever; sou viciada em livros e cinema. Sensível à forma como a Internet pode facilitar o nosso dia-a-dia, escrevo no Toma Conta para ajudar os/as leitores/leitoras a obter informação fidedigna e atualizada sobre tarefas e serviços de apoio ao domicílio.

Ver artigos
Sara Paiva

Sara Paiva

Socióloga de formação, Copywriter de paixão. Sou uma apaixonada por literatura (e pelas artes em geral), o que me levou a seguir uma carreira na área da escrita. Desenvolvo conteúdos para o Toma Conta com o objetivo de ajudar os utilizadores a obterem a melhor informação possível.

Ver artigos

Deixe o seu comentário