Como organizar a casa? 8 Dicas de arrumação e organização

Nair Dos Santos
Limpezas |  27 janeiro 2023 |  
11 min. de leitura
organizar a casa

Parece que é sempre no início de cada ano que nos dá vontade de reorganizar a vida no geral, o que inclui o espaço onde nos refugiamos mais tempo e partilhamos a intimidade: a nossa casa. Para que comece o ano inspirado/a, damos-lhe 8 dicas de arrumação e organização que pode aplicar rapidamente e que farão com que a sua casa esteja organizada o ano inteiro.

Organizar não é a mesma coisa que arrumar

Desde logo, importa salientar que “organização” e “arrumação” são dois conceitos distintos.

Organizar a casa é um processo faseado no qual se tomam decisões acerca dos objetos a manter ou a descartar e a sua consequente categorização consoante a divisão da casa na qual faz sentido estarem.

Por sua vez, arrumar é o processo de manutenção da organização: colocar as coisas no seu devido lugar quando estão fora desse sítio.

Quanto melhor elaborado for o processo de organização, mais fácil se torna a arrumação.

Encontre serviços de Personal Organizer aqui

Porque devo organizar a casa?

O processo de organizar a casa requer algum esforço inicial, mas uma vez feito e desde que esteja funcional, torna-se um hábito que faz com que consiga manter essa arrumação despendendo apenas alguns minutos diariamente.

A melhor organização da casa é a que é simples de manter e adaptada às suas necessidades diárias.

Aproveite para ler também: Feng Shui da casa - 7 regras para harmonizar o seu espaço

Como começar?

As 8 dicas de arrumação e organização que abaixo elencamos vão ajudar a iniciar este processo.

Para que se sinta mais motivado, comece por uma divisão pequena. Uma vez terminado esse espaço, verá que se sentirá muito mais inspirado a prosseguir para o resto da casa.

1 – Defina lugares de arrumação

Cada macaco no seu galho” é uma expressão portuguesa que ajuda bastante no processo de organização.

Cada divisão da casa deve conter os objetos que mais fazem sentido nesse lugar. Certamente que, por exemplo, não é funcional arrumar os detergentes de limpeza e as embalagens de pastilhas para a máquina da loiça no roupeiro do quarto. Este tipo de objetos deve ser arrumado numa despensa ou nos armários da cozinha, por exemplo.

Faça esta atribuição e respeite os locais definidos - isto vai permitir-lhe poupar muito tempo nas arrumações do dia-a-dia.

2 – Livre-se de objetos que não usa

“Destralhar” é aqui a palavra de ordem. Guardar coisas de que não se precisa só serve para encher a casa e acumular pó. Ao livrar-se de objetos inúteis, descartando-os, ganha espaço para aqueles de que realmente necessita.

Para começar, entre numa divisão, abra cada gaveta/armário individualmente e retire todos os itens do seu interior. Divida-os em três pilhas:

  • Os que são para manter;

  • Os que já não se encontram em bom estado e que, por isso, são para deitar fora;

  • Aqueles que ainda estão funcionais, mas que já não precisa e que, por isso, são para doar.

Com este método vai conseguir facilmente perceber o que é que realmente para manter.

Descubra: Como reduzir o lixo doméstico? 9 Ideias simples, mas eficazes

3 - Menos é mais

Quanto menos coisas tiver, não só mais fácil é de manter a casa organizada, como mais rápido se torna limpá-la.

Se um objeto não tem utilidade para si, evite mantê-lo. O mesmo se aplica a objetos estragados: não há qualquer razão para se acumular algo que está danificado e que, por isso, já perdeu a sua funcionalidade.

Porém, é claro que existem coisas que têm um valor sentimental para nós e que não têm propriamente uma utilidade definida (não queremos deitar fora aquela pequena escultura da Torre Eiffel que trouxemos como souvenir de Paris!). O que fazer nestes casos? Pode comprar algumas caixas para armazenar recordações.

4 – Crie uma rotina

Em vez de deixar que a casa fique desarrumada durante toda a semana e de acumular esse trabalho, dedique cerca de 15 a 20 minutos por dia a arrumar objetos que estão fora dos seus sítios definidos.

Outra forma de fazer esta manutenção eficazmente é a de guardar os objetos no seu devido lugar logo após o uso. Se deixar para depois, vai começar a acumular coisas fora do sítio.

Precisa de ajuda nas limpezas? Encontre os profissionais mais perto de si

5 – Otimize e rentabilize os espaços

Um dos maiores mitos de organização que existem é o de que só com uma casa grande se consegue ter espaço de arrumação suficiente. Quanto melhor aproveitados forem os espaços vazios, mais arrumação se tem.

Confira o espaço que tem por baixo da cama, por exemplo, que pode dar para arrumar objetos volumosos, tais como colchas, edredões e almofadas extra. Se pretende aproveitar este espaço, é aconselhável colocar os objetos dentro de caixas de plástico bem vedadas, para que não se estraguem e não ganhem pó.

Alguns modelos de cama, como os somiês (do francês “sommiers”), já trazem espaço de arrumação no seu interior, acabando por ser baús enormes que são ideais para casas pequenas, por exemplo. O mesmo se aplica a alguns sofás que incluem baú de arrumação dentro da chaise longue.

Uma forma de aproveitar bem o espaço dentro de armários é a de recorrer a pequenas prateleiras e ganchos para pendurar chávenas.

Especialmente nas cozinhas e nas despensas, usar potes e embalagens organizadoras de alimentos vai fazer-lhe poupar espaço na hora de arrumar e economizar tempo a ver o que é que ainda tem e quais as quantidades de que dispõe.

6 – Objetos mais utilizados devem estar sempre à mão

Quanto mais utilizado é um objeto no quotidiano, mais acessível este deverá estar.

Por exemplo, se no dia-a-dia usa canecas frequentemente, faz sentido que estas estejam arrumadas nos armários mais baixos da cozinha, de preferência à altura dos olhos, onde consegue alcançá-las facilmente. O mesmo serve para copos, pratos e talheres.

Objetos que não se usam tão frequentemente, tais como formas para bolos ou panelas de grandes dimensões que só têm utilidade quando se tem visitas para jantar, por exemplo, podem perfeitamente estar arrumados nos armários mais elevados e/ou de difícil acesso.

Deixe na bancada da cozinha apenas os eletrodomésticos de uso diário (como a torradeira e a máquina do café, por exemplo). Sendo a cozinha uma das divisões que mais se suja diariamente, isto vai permitir-lhe poupar horas de limpezas domésticas e arrumação.

Veja ainda: Guia com 11 dicas para limpeza doméstica rápida

Dica: panelas e frigideiras devem ser colocadas perto do fogão, para acelerar o processo de cozinhar.

7 – Aposte em organizadores

Hoje em dia já existe uma série de modelos de organizadores e cestos para diversas coisas, desde roupa interior a calças, bem como comida.

Objetos como sapatos, por exemplo, devem ser arrumados neste tipo de organizadores de forma a ocuparem menos espaço.

Peças de vestuário menos volumosas, tais como roupas interiores, cachecóis ou lenços, podem ser organizadas em colmeias/divisórias dentro de gavetas, de forma a ficarem facilmente visíveis e a estarem sempre arrumadas. O mesmo se pode aplicar a produtos de higiene e maquilhagem nas gavetas da casa de banho, bem como a acessórios de bijuteria.

Fazer esta compartimentação acelera bastante o processo de arrumação no dia-a-dia.

Dica: use organizadores transparentes para que consiga visualizar rapidamente o seu conteúdo.

Pode ainda recorrer ao uso de rótulos colados nos organizadores para encontrar rapidamente as coisas de que precisa, algo que se torna muito útil no armazenamento de alimentos. Nalguns até pode escrever o prazo de validade.

Dica: organize os tupperwares por tamanho e separe-os das tampas para ganhar espaço. Desta forma pode colocar uns dentro de outros. Se possível, disponha a organização das tampas na vertical, para que sejam mais fáceis de encontrar.

8 – Padronize

No caso das roupas, por exemplo, se padronizar a forma de dobrar, não só conseguirá facilmente encontrar a peça que procura, como será mais fácil de manter a organização estabelecida (uma vez que, desta forma, para procurar uma peça não precisa de desarrumar três ou quatro) – já para não falar do quão visualmente apelativo fica!

Para o efeito, pode usar o método básico de dobragem de roupa da célebre organizadora pessoal japonesa Marie Kondo, que pode visualizar no seguinte vídeo:

É uma questão de experimentar e ver se funciona para si.

Organizar a casa deve servir para lhe poupar tempo no dia-a-dia

Organizar a casa acaba por ser um processo cíclico: destralhar, limpar, categorizar e organizar. Uma vez estabelecida a organização, é uma questão de tentar mantê-la numa base diária.

Viver num ambiente caótico pode afetar a saúde mental, para além de que ter a casa em ordem ajuda a manter a sua vida também organizada no geral.

Não se esqueça de, neste procedimento, ter sempre em mente o que é realmente útil para si. Só vale a pena ter uma casa organizada se a mesma for prática, funcional e ajudar a realizar as tarefas diárias com a máxima eficiência possível. No fim de contas, o que se pretende é libertar tempo para dedicar a outras atividades!

Technical SEO, UX Writer e Copywriter. Adoro ler e escrever; não dispenso um bom livro e um bom filme. Sensível à forma como a Internet pode facilitar o nosso dia a dia, escrevo no Toma Conta para ajudar os/as leitores/leitoras a obter informação fidedigna e atualizada sobre tarefas e serviços de apoio ao domicílio.

Mais autores do Blog

Sara Paiva

Sara Paiva

Socióloga de formação, Copywriter de paixão. Sou uma apaixonada por literatura (e pelas artes em geral), o que me levou a seguir uma carreira na área da escrita. Desenvolvo conteúdos para o Toma Conta com o objetivo de ajudar os utilizadores a obterem a melhor informação possível.

Ver artigos
Susana Valente

Susana Valente

Escrevo conteúdos para a web há mais de 20 anos como jornalista e copywriter. Adoro explorar montes e vales por esse país fora. Detesto fazer mudanças e adoro correr à beira-mar. Tenho veia de poeta, sou mãe e uma verdadeira mulher dos sete ofícios!

Ver artigos

Deixe o seu comentário